sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Tradicional Vaquejada da Imaculada começa nesta sexta

A 7º edição da Vaquejada da Imaculada começa às 19h desta sexta-feira (2) e vai até o domingo no Parque Silvio Bezerra de Melo em Currais Novos/RN. Este ano serão ofertados R$ 20 mil reais em prêmios, além de premiação extra de R$ 1 mil reais para as categorias Aspirante e Iniciante. 
 
O competidor que pagar “Boi de TV” antecipado, correr na vez e bater limpo ganha o direito de passar para a segunda rodada. A inscrição custa R$ 250 reais com duas casadinhas por vaqueiro. 
 
A tradicional festa vai receber também a 2ª Copa Seridó de Vaquejada com R$ 4 mil reais em prêmios e boiada Nelore. A inscrição por equipe custa R$ 600,00 reais. 
 
Outras informações podem ser obtidas através dos telefones (84) 9.9657-0071 ou (84) 9.9999-4848
 
Foto matéria: Boi na Pista

Vaquejada é elevada a patrimônio imaterial do Brasil

O dia 29 de novembro de 2016 ficou marcado pela sanção da lei que elevou a Vaquejada a patrimônio imaterial do Brasil e manifestação cultural nacional. Além da tradição nordestina, outras manifestações como o Rodeio, Montarias, Provas de laço, Apartação, Bulldog, Provas de Rédeas, Três Tambores, Team Penning entre outros, também foram contemplados.
A lei 13.364 é de autoria do deputado Capitão Augusto (PR-SP) e foi analisada com caráter de urgência no Senado no começo do mês. A velocidade no processo aconteceu graças a solicitação do senador Otto Alencar (PSD-BA), que na época definiu com um erro o fato do STF proibir a vaquejada sem antes ouvir o setor.
Outros senadores também apoiaram a causa. Foi o caso dos nordestinos José Agripino (DEM-RN) e Roberto Muniz (PP-BA). Segundo o potiguar, a prática da vaquejada evoluiu e que hoje todo um aparato técnico e ações de prevenção de riscos são disponíveis para a realização das provas, com plantões de veterinários e uso de rabos artificiais.
 
Fotos: Silvio Eduardo 

Haiti Corona dá título inédito à Fazenda Santa Clara

Haiti Corona e Thiago do Japi na puxada
A décima quarta edição do Potro do Futuro e Campeonato Nacional da ABQM foi um grande sucesso. Entre as 917 inscrições da competição realizada no Parque Rufina Borba, em Bezerros-PE, uma fez valer as expectativas. O time maranhense da Fazenda Santa Clara depositou suas “fichas” no conjunto Haiti Corona e Thiago do Japí. Após quatro dias de competições, o resultado foi o troféu de Reservado-campeão da categoria Aberta, no Potro do Futuro de Vaquejada 2016.

O Haiti Corona é filho do garanhão do Haras Carrera, Lock to Load, que é filho do lendário Corona Cartel, o Haras Carrera é destaque nacional na criação de cavalos de velocidade desde 1981. Filho do Lock do Load e mãe Angelica Point, o Haiti é união de duas genéticas extremamente apuradas para a Vaquejada. Os DNA’s Corona Cartel e Pivot Point são famosos pelos inúmeros títulos não apenas na puxada de boi, mas também em outros esportes equestres que exigem velocidade e agilidade. Lembrando que o Corona Cartel é filho do Holland Ease, genética vencedoras em todos os esportes de alto desempenho.
LOCK TO LOAD pai do Haiti Corona
Hoje, o Tordilho da Fazenda Santa Clara, de propriedade de Dr. Bruno Cardoso, é treinado em terras potiguares. O preparatório para as principais competições do Brasil acontece sob o comando do treinador norte-riograndense, Galba Menezes.


Presidente sanciona Lei que eleva Vaquejada à condição de patrimônio cultural

Imagem da manifestação a favor da Vaquejada realizada em Brasília
O Presidente da República, Michel Temer, sancionou nesta terça-feira, 29 de novembro, a Lei Nº 13.364 que eleva a Vaquejada à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. A nova lei foi publica nesta manhã no DOU (Diário Oficial da União).

Outras expressões artísticas e culturais relacionadas com a lida no campo também se tornaram patrimônio cultural. Incluindo: Rodeio; montarias; provas de laço; apartação; bulldog; provas de Três Tambores; Team Penning, Work Penning; paleteadas e outras provas típicas tais como a Queima do Alho e concurso do berrante, bem como apresentações folclóricas e músicas de raiz”.
Capitão Augusto autor do PL que resultou na Lei 13.364
O (PLC 24/2016) de autoria do Deputado Federal Capitão Augusto (PR-SP), relatado pelo Senador Otto Alencar (PSD-BA), havia sido aprovado no Senador Federal no início de novembro. Engajados na proposta, os parlamentares destacaram o perfil de tradição secular e a importância das vaquejadas e rodeios para a economia regional, principalmente nordestina. Vários deles também afirmaram que a prática constitui um esporte que vem se aperfeiçoando, reduzindo significativamente os possíveis sofrimentos dos animais.

Impacto da Vaquejada no Nordeste
A prática secular enraizada principalmente no interior dos estados nordestinos, a Vaquejada é responsável por mais de 600 mil empregos, sendo 120 mil diretos. Responsável pela manutenção econômica e cultural de inúmeras cidades do sertão nordestino, a Vaquejada movimenta cerca de R$ 1 milhão a cada edição.
A última festa de gado promovida na cidade de Bezerros, em Pernambuco, gerou economia de R$ 5 milhões em quatro dias, com a realização de Leilões de cavalos e shows de forró paralelos.  

Vaquejada Portal terá categoria Jovem

  O EVENTO QUE A VAQUEIRAMA ESPERA O ANO                 INTEIRO ESTÁ CHEGANDO.A diretoria da Vaquejada Portal e Prêmio Melhores do Ano está fazendo os ajustes finais no Parque Rufina Borba para receber as melhores equipes e competidores do país que estarão em Bezerros-PE entre os dias 08 e 11 de dezembro para o maior evento da Vaquejada, com premiação de R$ 250 mil.
O certame que encerra a temporada 2016 do Campeonato Portal e dá início a edição 2017, pontuando Cavalos, Vaqueiros e Equipes ganhou mais uma categoria. Vaqueiros de até 16 anos poderão competir pela categoria Jovem na Vaquejada Portal. Será exigida comprovação de idade mediante documento oficial e tanto Vaqueiro quanto Esteireiro devem estar dentro das regras da categoria Jovem.
Nos ajustes finais da organização ficou decidido que a disputa final CAMPEÃO DOS CAMPEÕES será na sexta-feira, dia 09. Como já é sabido, a final no modo mata mata reúne os 30 melhores cavalos de Puxar do Campeonato Portal (Profissional e Amador) e os 20 da categoria Aspirante.
A noite do sábado, 10, é a mais esperada do ano, onde se reunirão os Melhores do Ano da Vaquejada Brasileira. A entrega da premiação será transmitida gratuitamente aos internautas pelo site da TV Vaquejada (www.tvvaquejada.com.br).

Vaquejadas na Sequencia




O jogo não acabou, ainda tem PEC da vaquejada pela frente

Após a sanção pelo Presidente Michel Temer, da Lei tornando a vaquejada e outras modalidades, patrimônio cultural e imaterial do país, as atenções devem se voltar pra PEC 50/2016, que busca reverter a decisão do Supremo Tribunal Federal , que foi contra à realização de vaquejadas, por considerar maus tratos aos animais.
A Lei sancionada foi importante avanço e já começa ajudando na redução do prazo de tramitação da PEC. Pra chegar até o plenário e ser votada, a PEC precisa de oito sessões, entre a primeira e segunda discussão, além de um intervalo entre as duas votações.
O senador Otto Alencar (PSD-BA), vai pedir que urgência na votação e dispensa desse intervalo de tempo, para acelerar a tramitação.
A PEC da vaquejada foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça do senado e  prevê que não podem ser consideradas cruéis práticas desportivas que utilizem animais, “desde que sejam manifestações culturais registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, devendo ser regulamentadas por lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos”.
Começa um novo rodízio e até a disputa final ainda tem muito boi, com uns nelores brabos, atravessando na pista.

Os três senadores do RN apoiam à vaquejada
Os três senadores do RN apoiam à vaquejada

Vaquejada ganha lei e agora é patrimônio nacional

Agora é lei.
Vaquejada e o rodeio são patrimônios cultural e imaterial do Brasil.
A Lei é a  13.364/2016, sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB), publicada no Diário Oficial da União de hoje.
A aprovação foi rápida e ocorreu em caráter de urgência a pedido de um grupo de senadores.
O projeto entrou em tramitação no mês de maio e foi aprovada no começo deste mês.
Ainda tramitam no Senado e na Câmara Federal 3 PECs para garantir a continuidade da vaquejada, desde que  se preserve o  bem estar dos animais.
Montarias, provas de laço, apartação, bulldog, provas de rédeas, provas dos três tambores, team penning e work penning,paleteadas, queima do alho e concurso do berrante, apresentações folclóricas e de músicas de raiz também se enquadraram no texto da lei como patrimônio cultural e imaterial.
A Lei é um importante componente jurídico que contribui para preservação e continuidade da atividade nas regiões brasileiras.
Integrar o Patrimônio Cultural e Imaterial é  compor práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas que marquem a identidade cultural de um grupo, um povo ou mesmo de um país.
No ano 2000 o Brasil criou o Programa Nacional do Patrimônio Imaterial, que busca fomentar parcerias entre poder público, universidades, ONGs, agências de desenvolvimento e entidades privadas para garantir a preservação, a pesquisa e o financiamento de várias expressões culturais.
Desde então, 18 bens culturais brasileiros foram registrados como patrimônios imateriais pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).
O primeiro  bem registrado como patrimônio imaterial  foi o Ofício das Paneleiras de Goiabeiras, do bairro de Vitória (ES), por conta da fabricação artesanal de panelas de barro usadas no preparo da moqueca capixaba.
Movimento em Brasília foi o ponto de partida pra acelerar a aprovação do projeto
Movimento em Brasília foi o ponto de partida pra acelerar a aprovação do projeto

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Natalense ganha prêmio nacional com projeto de agronegócio

Izaura Recy Souza Freire Sales, ficou entre as três melhores do Brasil na escolha feita pela Confederação da Agricultura e da Pesca do Brasil – CNA, dos trabalhos apresentados no “CNA Jovem – Jovens liderando o Agro”.
A natalense de 28 anos defendeu no trabalho, o estímulo à sucessão rural através da “Força Jovem Rural” e vai passar 10 dias em Nova Zelândia com direito a um curso de inglês com duração de 6 meses.
Os outros vencedores foram Joaquim Lima, de Roraima, com o trabalho “Índio Macuxi” e Morganna Medeiros, de Rondônia que apresentou a “Sala do Produtor”.
Mais uma vez o SENAR do Rio Grande do Norte emplaca um jovem na classificação nacional.

Para José Vieira, Presidente do Sistema FAERN/SENAR, “nosso estado mostra o talento e a inteligência jovem para o país, com trabalhos e projetos de alto nível. Vamos continuar incentivando, capacitando e estimulando a criação produtiva de jovens que têm muito a contribuir. É motivo de satisfação e orgulho para nós”.
Izaura Freire, classificada no Jovem liderando o agro
Izaura Freire, classificada no Jovem liderando o agro

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Lorena Laís foi o nome da Classe Feminina

Na Classe Feminina, a pernambucana da cidade de Altinho, Lorena Laís Torres Rodrigues, conquistou o título com a égua La Shady Deketa, filha de Poco Leo MF e Snip Lad Pera (Atari Lad SLN), baia amarilha que acumula em seu cartel 73 pontos pela ABQM em Vaquejada.
Quem “bateu esteira” para a dupla foi o norte-rio-grandense Carlos Rodrigues de Lima, montando o irmão paterno da égua campeã, o castanho Shady San Golden (mãe: Supimpa PI, por Zanador). Ambos animais de propriedade de Rodrigo Rocha Farias e da criação de se pai Clóvis Lemos Farias Filho, representantes do Estado de Alagoas.
Atualmente com 17 anos de idade, Lorena revelou que desde os oito já mostrou sua raiz com a Vaquejada, aprendendo com seu pai. Em 2013, na Vaquejada de Sertânia (PE), fez sua estreia nas pistas levando pra casa uma moto na classe Feminino. Conhecida como boa pilota de motocross, deixou de lado esse prazer de juventude para se dedicar exclusivamente ao cavalo. Perguntada como foi sua apresentação neste Campeonato Nacional, Lorena foi acanhada, mas rápida em dizer: “Conheci a La Shady no parque, tive poucos momentos para aquecê-la antes de entrar na pista e graças a Deus deu certo. Quero aproveitar para agradecer o Rodrigo Farias por ter me dado essa oportunidade, pois foi uma grande alegria vencer uma prova como essa”.
 Texto: Abdalla Jorge Abib (Direto de Bezerros/PE) - Foto: Aluiso Alves e Allan Damasceno

“A Vaquejada é a mola propulsora do esporte nordestino”

Realizada na manhã deste domingo, 27 de novembro, a Classe Jovem do Nacional de Vaquejada teve como campeão, aliás, bicampeão, o representante da cidade sede do evento, Ricardo Cesar da Silva Filho, montando o cavalo castrado Bingo Cuterockette, filho de Víbora Bingo KRB e Mary Cuterockette AJ (First Point), possuidor de 33 pontos em Vaquejada. Com o mesmo animal, Ricardo já havia conquistado o título do Congresso deste ano.  Bingo é de propriedade de Luciano Sérgio da Silva, da cidade de Camocim de São Felix (PE), e da criação de Wendy Florêncio dos Santos, da cidade pernambucana de Caruaru.                                                                                      
Ricardo mostrou novamente sua categoria ficando na terceira colocação deste Nacional, montando em Lotus Fred NN, que também havia ocupado a mesma colocação no Congresso de 2016.
“Primeiro quero agradecer a Deus e a Nossa Senhora Aparecida por mais essa conquista. Em relação aos animais, estamos com eles já há um bom tempo e a dedicação ao esporte é cada vez maior sempre com a finalidade de conquistar títulos e um espaço na Vaquejada”, disse o jovem Ricardo Silva. Ele revelou que esteve em Brasília, durante a manifestação da Vaquejada Legal e expressou assim seu sentimento: “Me emocionei bastante e senti orgulho de ser nordestino. Então, a Vaquejada depende do Nordeste. São as molas propulsoras da economia nordestina e nós necessitamos deste esporte”            
O conjunto foi esteirado por Lucas Henrique Borba da Silva, que conduziu Freckles Lee (Freckles Moon TMR x Little Peppy Lee, por Peppy Lee San), castanho de propriedade de Lucas Henrique Borba da Silva, de Caruaru (PE), e da criação de Edvaldo dos Santos.

Políticos participam de ato em apoio à Vaquejada Legal

Da esq.: Sérgio Novaes, Fábio Costa, deputado João Coutinho, Eduardo Borba, Cuca, e Paulo Moura
Na noite de 25 de novembro, vários políticos em esfera nacional, estadual e municipal estiveram reunidos em ato político em prol da Vaquejada Legal. O encontro foi no Parque Rufina Borba, durante o 14º Potro do Futuro e Campeonato Nacional ABQM de Vaquejada, perante um bom número de pessoas que acompanhou a solenidade das arquibancadas.

O ato foi comandado por Eduardo Borba, que reuniu a convite da ABQM e da Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ) importantes lideranças políticas nordestinas. A Associação Quarto de Milha se fez representada pelo presidente Fábio Pinto da Costa, os vice-presidentes: Cicinho Varejão, Eduardo Kucinski, Beto Düwel, Paulo Saldanha, Rodrigo Gontijo e Sérgio Novaes, além de vários conselheiros. Já a ABVAQ, por seu presidente Paulo Cavalcanti de Morais, o Cuca, além de membros de sua diretoria.
Imbuídos em dar apoio à Vaquejada Regulamentada, como prática esportiva reconhecida como patrimônio cultural brasileiro, fizeram uso da palavra as seguintes autoridades: o ex-ministro Aldo Rebelo, alagoano da cidade de Viçosa, os parlamentares do Estado de Pernambuco, os deputados federais João Fernando Coutinho e André de Paula; os estaduais Joaquim Lira e Waldemar Borges, além do prefeito de Bezerros, Severino Otávio.
Confira detalhes dos depoimentos:
Aldo Rebelo - “Quero dizer que a Vaquejada se faz com boi, com cavalo, com vaqueiro, com criador, com seleiro, arrieiro, tratador, domador, transportador, veterinário, fabricante de insumo, ou seja, é uma atividade intensiva em mão de obra, em empreendedorismo, que é um patrimônio do Brasil.
Numa hora dessa o emprego, a atividade econômica, deveria ser protegida pelas instituições do estado e não descriminalizá-las. E minha grande alegria também é porque a Vaquejada e os outros esportes equestres são praticados em todo Brasil, o Laço, o Laço Comprido, o Rodeio e todos os demais, eles são patrimônios da cultura, da identidade do Brasil. Porque a nossa memória é a nossa história. A Vaquejada é a memória do Brasil, são os nossos antepassados.
Aldo Rebelo: “Vaquejada se faz com boi, com cavalo, com vaqueiro”
Eu penso assim, quando essa decisão contra a Vaquejada foi tomada, eu achava que era uma coisa aparentemente inocente, mas que pode revelar uma grande tragédia, que é o desconhecimento dessa história e dessa memória para o nosso país. Eu naturalmente sou solidário, tenho identidade com essa causa, pelo que ela representa em todos esses aspectos, na economia, no emprego, na renda, no comércio, na cultura e venho aqui a convite dos amigos, dos organizadores aqui em Bezerros pra participar disso.

Recebam aqui o meu abraço, os meus cumprimentos, o meu reconhecimento e a minha gratidão pelo que vocês fazem para gerar renda, emprego e para preservar as tradições e a cultura do Brasil, porque não existe povo, não existe família, não existe nação, sem história e sem memória. Parabéns!”.
João Coutinho - “Não vamos parar de lutar. Enquanto isso, vamos seguir em frente, vamos acreditar na Vaquejada, vamos continuar comercializando os animais, realizando os eventos, gerando  empregos, lotando as redes hoteleiras das cidades onde são realizadas. Pernambuco vem se consolidando como o estado que vem apoiando a Vaquejada de forma efetiva. O governador Paulo Câmara demonstrou total sensibilidade também com esse movimento, portanto vamos em frente, abre a porteira e ‘manda o boi’. E vamos comemorar e celebrar esse momento tão bonito aqui em Bezerros”.
André de Paula – “Eu quero registrar a minha alegria de estar aqui. A minha alegria de ver o deputado João Fernando Coutinho chegar aqui entre nós, por que é preciso fazer justiça. Ele tem sido de fato um líder desta causa, lá na Câmara dos Deputados. Legislando com extrema competência. Nada lá acontece por vontade de alguém. Aquela é uma casa de 513 integrantes e no Congresso Nacional se acresce 81 senadores, então é preciso construir uma maioria. E quando se trata de uma PEC, você precisa ter duas vezes, em cada casa, 3/5 dos integrantes votando favorável à proposta. E se perguntarmos qual é o aspecto positivo desse susto que nós levamos, eu diria sem medo de errar: é que o Brasil descobriu a Vaquejada.
Vocês não tenham nenhuma dúvida de que quando se falava de Vaquejada lá, a figura que aparecia lá era aquele estereótipo daquele nordestino que se veste de gibão, que corre na caatinga atrás do boi. E daí saíram informações desencontradas, devido à absoluta falta de conhecimento do esporte. E a opinião da sociedade deve mudar perante à realidade da prática nos dias de hoje, com exceção daqueles que tem uma posição quase dogmática, que a gente respeita. Isso faz parte da democracia. O que a gente vai conseguir é construir esse sentimento na maioria do Congresso Nacional. Eu disse aos nossos companheiros que era importante que a gente pudesse dar conforto a quem defende a Vaquejada. Quero me congratular com todos que participaram daquele movimento em Brasília. Aquela Esplanada toda ocupada por caminhões, por animais e pessoas que trabalham nas mais variadas funções na Vaquejada, dando a dimensão que o esporte tem do ponto de vista econômico e cultural”.
Joaquim Lira - “A PEC que está tramitando no Congresso Nacional vai finalmente ser solucionada e os problemas da Vaquejada no Brasil. Mas quando falamos em Vaquejada, a gente não faz só a defesa do esporte, a gente faz a defesa de uma cultura, de uma região toda que tem que aprender a conhecer e respeitá-la. É importante também respeitar a economia que envolve a Vaquejada. Quantos pais e mães de família fazem a feira dependendo dessa atividade. A economia é muito forte em torno dessa cultura, desse esporte e no momento que a gente vive no Brasil, com mais de 12 milhões de desempregados, ainda desempregar mais gente é uma temeridade muito grande, então temos que colocar isso também no nosso discurso lá no Congresso Nacional. A defesa da empregabilidade, da economia, que gira em torno da Vaquejada. Então, a todos os senhores que estão aqui nessa noite, contem com o nosso apoio. A gente não pode estar lá no Congresso votando, mas contem com o nosso discurso na Assembleia Legislativa e de tantos outros deputados estaduais que apoiam, defendem o esporte, a cultura e a economia que circula em toda a Vaquejada, não só a de Pernambuco, mas de todo o Brasil”.
Waldemar Borges - “Fiz questão de vir aqui porque eu acho que essa luta de vocês é muito injusta e deve ser dado o encaminhamento correto a algo que está sendo tratado com muito preconceito e em cima de referências muito ultrapassadas, que não correspondem o que é a Vaquejada hoje no Brasil, mas particularmente no Nordeste.
Lideranças em prol da Vaquejada Legal
O que temos que fazer é exatamente o inverso do que foi colocado. Vaquejada não é pra ir para ilegalidade, muito ao contrário, é pra ser regulamentada, institucionalizada, transformada em leis as práticas já existentes no esporte e que tenham todos os cuidados que muitos entendem como desrespeitados pelos que fazem essa atividade.

Temos que aproveitar esse susto para unir Pernambuco, unir o Nordeste em torno do fortalecimento dessa atividade para que a gente possa consagrar a Vaquejada, para que seja praticada da maneira correta como tem sido e nunca ser uma atividade clandestina, porque a gente não tem tendência nem vocação pra uma atividade clandestina, a gente quer à luz do dia. Saibam que estou muito solidário com a luta de todos vocês”.
Severino Otávio – “Inicialmente gostaria de dar boas vindas a todos os vaqueiros, a todos aqueles que participam desse evento em nome do povo de Bezerros. E dizer que o prefeito sabe exatamente da dificuldade que é enfrentar o desemprego num município pobre e por conta de conhecer essa dificuldade e hoje na nossa porta bate centenas de pessoas pedindo o direito sagrado de poder trabalhar para criar famílias e muitas vezes nós não temos. E a falta de sensibilidade de alguns, que se trancam em suas salas com ar condicionado, nem entendem a importância de um evento como esse. Eu quero dizer que vou, inclusive, aproveitar ao MUP (Associação dos Municipalistas de Pernambuco) de convocar a se juntar as demais associações do que acho que ao lado do carnaval, são as duas maiores expressões da cultura pernambucana. Tenho certeza, que eu posso não ser muito importante nessa luta, mas serei uma testemunha importante para dizer a grandeza e da importância da vaquejada para os municípios pernambucanos.
Para Fabio Pinto da Costa, presidente da ABQM, esse encontro mostrou não só a importância dessa atividade, mas a disposição de autoridades nessa importante causa do esporte nacional. “Só nos interessa uma prática legal em que os animais sejam bem cuidados e bem tratados. E isso já vimos fazendo em nossos eventos oficiais há muito tempo”, afirmou. 
Texto: Abdalla Jorge Abib e Jean Vasconcelos (Direto de Bezerros/PE) - Fotos: Aluiso Alves

917 inscrições, recorde em todos os tempos na Vaquejada ABQM

A grande mobilização ocorrida no dia 25 de outubro na capital da República, em Brasília, resgatou a confiança da vaqueirama e proporcionou o novo recorde de inscrições (senhas) nos eventos oficiais de Vaquejada da ABQM, neste 14º Potro do Futuro e Campeonato Nacional. Ainda ontem à noite, 26/11, para orgulho dos quartistas foi feita a divulgação da totalização de 917 conjuntos inscritos durante o Leilão Ana Dantas Ranch. “É o maior da história da Vaquejada oficial, superando a expressiva marca ocorrida há dois anos, no Parque Santa Fé, em Gravatá (PE), que foi de 914”, afirmou Fábio Pinto da Costa, presidente da ABQM.
Fotos: Aluiso Alves e Allan Damasceno

Equipe do RN conquista 7º lugar em Bezerros

A equipe do Haras Balanço conquista a 7ª colocação no Campeonato Nacional de Vaquejada da ABQM.
A classificação foi na Classe Amador Potro.

A representação do Rio Grande do Norte comandada por Wagner Gadelha, trouxe um troféu pro estado lá das terras pernambucanas de Bezerros.
A corrida foi no Parque Rufina Borba.
Equipe Haras Balanço
Equipe Haras Balanço

Vaqueira pernambucana é a campeã no Parque Maria Lins

Ficou em casa o primeiro lugar da Categoria Feminina da Vaquejada do Parque Maria Lins em São Bento do Una/Pernambuco.
Montada na égua Garota, a vaqueira pernambucana Mabelle Moraes, levantou o troféu maior da corrida, correndo na esteira do irmão George Moraes, que fez pareia montado em Goleiro Dublê Cash.
Festa bonita de grandes vaqueiros e vaqueiras de todo nordeste.

Mabelle, a campeã
Mabelle, a campeã

Vaqueiros escolhem a melhor festa do Circuito dos amigos

San Martin, é o vaqueiro principal do Parque Severino Ferreira
San Martin, é o vaqueiro principal do Parque Severino Ferreira

Equipe do Parque Severino Ferreira comandada por Ruan
Equipe do Parque Severino Ferreira comandada por Ruan

O Parque Severino Ferreira, localizado em Monte Alegre, foi quem realizou a melhor etapa de 2016.
A escolha foi feita pelos vaqueiros que participaram do Circuito do amigos.
O encerramento do circuito foi ontem no Parque João Barros em Nízia Floresta.
Ruan Ferreira, do Parque Severino Ferreira, revelou sua satisfação com a escolha e disse que em 2017 está mais estimulado para fazer uma etapa que agrade aos vaqueiros, às famílias e ao público que participou da festa.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Veja os senadores que votaram contra e a favor da PEC da Vaquejada

A primeira votação da PEC da vaquejada foi na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.
O parecer apresentado pelo Senador paraibano, José Maranhão, foi favorável e ganhou de lavagem na hora do voto dos senadores.
Veja como foi a votação:
Votos favoráveis:
Eunício Miranda (PMDB-CE)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Humberto Costa (PT-PE)
Antônio Carlos Valadares ( PSB-SE)
Magno Malta (PR-ES)
Sérgio Petecão (PSD-AC)
José Agripino Maia (DEM-RN)
Hélio José (PMDB-DF)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Votos contrários:
Gleisi Hoffman (PT-PR)
Antônio Anastasia (PSBD-BA)
Senador Eunício Oliveira, abriu a votação favorável
Senador Eunício Oliveira, abriu a votação favorável

Vai ter nova audiência pública antes de votar a PEC da vaquejada. Quem vai ganhar o debate? ABVAQ ou ativistas?

Mesmo com uma grande maioria na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a PEC da vaquejada emperrou.
A reunião da comissão, realizada ontem, teve muito discussão e a matéria terminou sem subir para ser votada em plenário.
A Senadora Gleisi Hoffman, do PT do Paraná, disse que a proposta é inconstitucional porque muda o Artigo 225 da Constituição Federal, que proíbe crueldade com animais. Segunda ela não “precisa submeter o animal a crueldade par movimentar a economia”.
O Senador Antônio Anastasia, do PSDB Baiano, afirmou que a “norma é inócua”, sem validade alguma.
Quem rebateu foi o Senador Oto Alencar, do PSD da Bahia: ” A atividade gera emprego e renda, sem impor maus tratos ao boi”, posição acompanhada pelos Senadores José Agripino (DEM/RN) e Magno Malta (PR/ES).
Os dois senadores contrários conseguiram ainda a realização de uma audiência pública (outra), para terça feira 29, às 14h30 para debater, mais uma vez, a PEC.
Desta vez sem a grande participação dos vaqueiros que se deslocaram para Brasília no dia da Marcha.
Haverá mobilização dos ativistas contrários à atividade.
E a ABVAQ e associações representativas do esporte vão fazer o quê?
Senador José Agripino
Senador José Agripino

Senador José Maranhão é o relator da PEC
Senador José Maranhão –  fez relatório favorável à PEC da vaquejada

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Parque Otaviano Pessoa - Macaíba/RN Convida


A tradição continua! A última vaquejada do ano é no Parque Otaviano Pessoa, em Macaíba?RN. Nos dias 15, 16 e 17 de dezembro a vaqueirama de todo o Brasil estará presente em nossa casa. #EuVou#VaquejadadeMacaíba #ParqueOtavianoPessoa #Macaíba#ShowdeBoiada. E mais: Terreiro da Vila pra Recordar com os grandes do Forró Mastruz com Leite, Limão com Mel, Brasas do Forró e Cavalo de Pau.
.
@98fmnatal @vodka_russov @telepesquisa


3TRN define campeões de 2016

Após seis provas nas principais pistas do estado, a Copa Vetnil de Três Tambores encerrou a temporada 2016 com uma grande festa no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, na cidade de Parnamirim-RN, região metropolitana de Natal-RN. O evento aconteceu nos dias 18 e 19 de novembro.
Na categoria Aberta, o primeiro lugar ficou com o cavaleiro Joseildon João, montando Legendária Six, que registrou o recorde Potiguar de 17,211. Joseildo e a Legendária Six voltaram a vencer na categoria tira-teima.
Outra competidora que também fez dobradinha na Super Final da Copa Vetnil foi Anna Dias. Na categoria Amador, a atleta da Equipe Dias de Felicidade venceu com égua That The Trouble G cravando o tempo de 18,218. No mesmo passo, Anna Dias também foi Campeã na Categoria Feminina montando a Karol Rick Leo TA com o tempo extraordinário de 17,672, classificando-se, ainda, em 2º Lugar da Categoria Feminina com a Thats The Trouble G, com o tempo de 17,964, sendo, a única atleta a corre na casa dos 17 segundos na Categoria Feminina.
Entre os competidores da classe Jovem, a festa foi do pernambucano Dirceu Guerra, que montou a WV Mariápolis Dash e foi campeão com o tempo de 18,011. 
Na Categoria Júnior, o título de Campeão foi para o Pernambucano Pedro Vilarim, que registrou o tempo de 17,966.
A meninada que já está iniciando nas provas de Três Tambores também deixou sua marca na prova do Parque Aristófanes Fernandes. A comemoração do título da Categoria ficou por conta de Bruninho Lyra. O cavaleiro da Kids fez o tempo de 20,445 e sagrou-se campeão na sela do Valete Sage.
E dos mais novos aos mais experientes, as conquistas foram se concretizando. Na categoria Master, o Dirceu Cordeiro fechou a prova com os dois melhores tempos da categoria Master classificando-se em primeiro lugar com a Brasita Apollo Dash (18,329) e em segundo lugar com WV Mariápolos Dash (18,490).
Na categoria Principiante, Rubens Barros montou Sorraia Rose e conquistou o primeiro lugar com o tempo de 19,245.
Encerrando as participações na Super Final da Copa Potiguar Vetnil de Três Tambores, a categoria Exibição 01 teve Gabriel Galdino e a Cristal Sus como campeões (18,366). Enquanto que na Exibição 02, Andreia Pontes, montando Gold Fly Cash e cravou 18,711.
Após todas as etapas finalizadas, a diretoria da Copa Potiguar atualizou o ranking estadual. O nome da égua Karol Rick Leo TA aparece liderando três categorias da competição. Na Aberta, a égua do Haras da Felicidade foi montada pelo cavaleiro Jalmir Gomes, que empatou em número de pontos (104) pontos com o cavaleiro José Edinilton (Sarney) também campeão da Aberta, montando a Thats The Trouble G.
Na categoria Amador, Karol Rick Leo aparece em primeiro com a líder Anna Dias. O conjunto fecha o ano com 90 pontos. A segunda colocação também é da cavaleira do Haras M. Dias, montando a égua Thats The Trouble G, com 82 pontos.
O domínio de Anna Dias prevaleceu na categoria Feminina, onde ela também fez dobradinha com suas duas éguas, ganhando o título de Campeã com a Karol (96 pts) e Reservada Campeã com Thats The Trouble (80 pts).
Com todos esses resultados e outras conquistas durante todo o ano, a amazona Anna Dias termina a temporada como a atleta mais pontuada do estado com 363 pontos ao todo. O Haras M. Dias também termina o ano como equipe mais pontuada do Rio Grande do Norte com 663 pontos.
Competidores de outras categorias também festejaram suas conquistas. Foi o caso de Lincon Arthur, na categoria Jovem. Montando Anun Branco, o cavaleiro conquistou 56 pontos.
Com 86 pontos, o primeiro lugar da categoria Júnior ficou com Rodriguinho Maranhão montando Alípio FSJ. Na categoria Principiante, o campeão foi Rubens Barros, com Sorraia Rose. O conjunto totalizou 80 pontos.
Na categoria animal mais pontuado da Copa, o campeão foi o cavalo tri-atleta, Duque Toro, que ao longo do ano somou 315 pontos.
Fotos: Silvio Eduardo 

Foto flagrante. Uma queda cinematográfica

Foto: Patrícia Pontes

Projeto sobre vaquejada passa na 1ª comissão de deputados da Assembleia Legislativa do RN

Foi aprovado hoje pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do RN, o  parecer do relator do Projeto de Lei  que reconhece a prática da vaquejada no Estado como elemento pertencente ao Patrimônio Cultural do RN, considerando também como atividade esportiva.

O Projeto é de autoria do Deputado Kelps Lima e teve como relator o Deputado Carlos Augusto Maia, que foi favorável.

O projeto agora segue para outras comissões até a votação final no plenário, onde será submetido à apreciação dos 24 deputados.

Reunião na Assembleia entre deputados e comissão de vaqueiros

Dupla cearense conquista o 1º lugar e RN 4 troféus em corrida na Paraíba

Resultado da Vaquejada do Parque Bem Mais em São José do Taipu/PB
Categoria Amador:
01 – Xafy Ary e  Fernando do Gata (Babalu Holland) Juazeiro do Norte/Ce
02 – Diego Militão e Carlos Rodrigues (Blumenau Roxa) – Haras San Diego – João Pessoa/Pb
03 –  Dinarte Filho e Bruno Silva (Simpatia Rojo) Haras Confiança – Ceará Mirim/Rn
04 – Rosimélio e Bozó de Tatu -Haras Punaú – Rio do Fogo/Rn
05 – Lucas Cavalcanti e Valter Original (Major Eternaly) Parque Francisco Félix – Guarabira /Pb
06 – Cleiton Passira e Júnior Melo – Recife/Pe
07 – Popó Porciono e Kakazinho – Porcino Park Center – Mossoró/Rn (Apolinho)
08 – Ricardo Xavier e Mi Xavier – Montila Ranch – Igarassu/Pe
09 –  Danilo de Dorgivan e Marcelo Cabral – Campina Grande/Pb
10 – Cláudio José Rafael do Leite – Natal/Rn
11 – Pedro Militão e Nego Edson – Rancho Alagamar – João Pessoa/Pb
12 – Juninho de Agostinho e Ramos Neto – Parque Bem Mais – São Miguel do Taipu/Pb
13 –  Moreno e Edilson AF – Haras AF – Campina Grande/Pb
14 – Felipe Saraiva e Padre Cícero – Parque Bem Mais – São Miguel do Taipi/Pb
 Bruno Silva do Haras Confiança ficou em 3º
Bruno Silva do Haras Confiança ficou em 3º

CAVALGADA DO DISTRITO DE MANOEL DOMINGO,LAGOA NOVA/RN.


BLOG DO VAQUEIRO e a PAROQUIA DO BOM JESUS DOS NAVEGANTES - APRESENTA





A 1ª CAVALGADA DO BOM JESUS DOS NAVEGANTES A PRIMEIRA DE MUITAS. E VINHEMOS AQUI A CONVIDAR A VOCÊ VAQUEIRO AMAZONAS E AMANTES DE CAVALGADAS A VIREM PARTICIPAR DESSE EVENTO CATÓLICO PARA O NOSSO PADROEIRO TOURENSE O NOSSO BOM JESUS DOS NAVEGANTES.

COM SAÍDA DO GERAL DISTRITO DE TOUROS PERCORRENDO AS RUAS DA CIDADE COM DESTINO AO SANTUÁRIO.

VENHA VOCE TAMBEM PEGUE O SEU CAVALO E VENHA PARTICIPAR DESSA 1ª GRANDE CAVALGADA DO NOSSO PADROEIRO.

Informações:Na casa Paroquial
ACESSEM: naldinhovaqueiro.blogspot.com
BLOG DO VAQUEIRO

Hélio Cabelinho vence final no BeMais montando TORO DASH

Campeões da categoria aspirante
A Paraíba viveu dias de pura emoção durante a Vaquejada do Parque BeMais que aconteceu entre os dias 18 e 20 de novembro na cidade de São Miguel de Taipú. O certame que realizou etapa do Campeonato Portal Vaquejada recebeu competidores de todo país e teve uma grande disputa protagonizada pelos vaqueiros Aspirantes.

A categoria foi a primeira a entrar na pista na fase final da corrida. Cento e vinte e oito competidores concorreram a premiação de R$ 25 mil entregue na penúltima etapa do Brasileirão das Vaquejadas. E a disputa foi como a torcida gosta, sem rachas.
Helio Cabelinho montando TORO DASH

A conquista de um título de campeão dentro do CPV é de um valor tão alto que o cavalo TORO DASH assumiu a liderança da categoria Aspirante e pode sagrar-se campeão do Campeonato Portal na última etapa que acontecerá no Divina Luz. Seu vaqueiro, Hélio Cabelinho, também deu um salto no ranking e está entre os cinco mais pontuados da temporada. O vaqueiro do Parque Nossa Senhora do Rosário foi esteirado por Mi Xavier.
Jurubeba montando ROMARINHO SHOW

O cavalo de Jurubeba – ROMARINHO SHOW – conquistou mais uma classificação para sua lista e está em 4º lugar na tabela geral do CPV. O cavalo Apollinho também somou pontos pelo CPV com o vaqueiro potiguar Porcino Neto.
Foto: Renan Leoncio

Victory Jet e Twist Tari do Parque das Palmeiras são campeões antecipados

Victory Jet e Celso Vitório
A equipe liderada pelo criador Geraldo Magella estreou 2016 na vaquejada sob os holofotes do esporte e encerra o ano com os dois maiores troféus do Campeonato Portal – pela categoria Profissional. Os animais de puxar e esteira do Parque das Palmeiras, localizado em Lagarto/SE, venceram por antecipação a maior competição do esporte legitimamente nordestino.

Representada pelo maior vaqueiro de todos os tempos – Celso Vitório –, o time Sergipano seguiu um longo caminho. Enfrentou adversários fortes, brigou pelo esporte nos momentos de crise, impulsionou a economia do Sergipe com a promoção de uma grande festa de gado. E acima de tudo, foi um time que quis como nenhum outro conquistar o pódio do Campeonato Portal 2016.
Geraldo Majella no Parque das Palmeiras
Geraldo Majella entrou para o esporte com a missão de realizar um sonho antigo do seu filho Fábio José (em memória), um grande apaixonado por vaquejada. O pai tomou para si o amor do filho pelas coisas do nordeste e construiu o maior complexo equestre do país. O QG Parque das Palmeiras está completo, com a garantia antecipada dos troféus Melhor Cavalo de Puxar e Melhor Cavalo de Esteira.

Os campeões
A égua VICTORY JET (neta do Holland Ease) é a maior estrela da Vaquejada em 2016 e conquistou o pódio do CPV a duas etapas do encerramento. Dezenove vezes classificada, a Quarto de Milha está com 380 pontos – 100 a mais que o vice Question Par Three. Levando o nome de vitória no nome, a égua fez-se campeã do CPV devido a sua regularidade de classificações. VICTORY se classificou em praticamente todas as etapas do Campeonato Portal.
Victory Jet (Celso Vitório) e Twist Tari (Celso Jr)
Sempre na esteira da Victory, a TWIST TARI também garantiu o lugar mais alto do pódio no Prêmio Melhores do Ano. A equipe vencedora será consagrada no dia 9 de dezembro durante a festa do Oscar da Vaquejada no Parque Rufina Borba, em Bezerros-PE.

Fotos: Renan Leôncio